quinta-feira, 22 de outubro de 2015

Para você, que lerá isso


Na nossa liberdade, me encontrei com a tua identidade
No teu mundinho que geral não entende,
Minha essência tem um ninho, onde dança e sente
que nada disso pode ou deve ser em vão
E, com a livre razão, me tem essa inspiração
De sorrisos, risos e impulsos
Por todos esses fragmentos, que, juntos, me dão visão desse teu mundo
Que me é comum, que me é íntimo
E que me oferece muito mais que um símbolo:
Me dá sentido, me dá profundidade
E uma esperança nessa dura e rasa realidade.

2 comentários:

  1. Grazy atualiza mais o blog. Sou assídua leitora.

    ResponderExcluir
  2. Grazy atualiza mais o blog. Sou assídua leitora.

    ResponderExcluir