sábado, 5 de junho de 2010

don't (be)lieve* me


Meu mundo interno deve ser muito coloridinho e irritantemente confortável para eu acreditar na textura de doces palavras, projetá-las em situações e, depois, quedar-me à desilusão do oco e ao medo do vazio alheio e, puta que o pariu, ainda continuar acreditando.

O pior ainda é até o inconsciente acreditar e mandar (in)diretas em sonhos.

¬¬

7 comentários:

  1. Grazyyyyyyy! Que bom saber de ti!! Vou cursar Teoria do Dto, filosofia do direito, história das instituições e sistemas de justica.
    Obs. encontrei o prof. Wolkmer aqui.. a matéria dele vai comecar antes, semana que vem. Quais que tu se inscreveu???

    Bjssssssss e saudades!

    ResponderExcluir
  2. Já tentei enfrentar Werther algumas vezes, mas nunca entro no clima necessário para continuar (ou estou com excesso ou com falta de disposição passional); agora leio Goethe através de você, e as coisas parecem mais vívidas, mais situadas no meu tempo-espaço (que sempre foi paralelo ao mundinho seco e estúpido do real de botequim). Se soubesse teu endereço, mandaria flores...

    ResponderExcluir
  3. Bom dia, Grazy! Gosto do que escreve, do que sente... Estou me tornando sua fã! Uma mulher como você certamente sabe usar a força da queda como propulsão. E acreditar.... Ah! Acreditar é maravilhoso! Felizes aqueles que acreditam, sempre, e seguem acreditando. Grande beijo.

    ResponderExcluir
  4. Ahh Grazy, a vida não tem sentido sem sonhos! Continue vivendo os seus, porque sem eles, nós duas bem sabemos que a vida não valeria a pena... Bom que pelo menos vamos nos encontrar alguns dias da semana!! Fazer todas pra ti é realmente impossível né Jet Set joinville-floripa.. hahaha

    Aii guria.. o EGED aqui em Sta Maria tá demais!! Bem a tua cara também, tudo horizontal, painéis e debates em grupos de trabalho.. tá perfeito!!!! O próximos vamos juntas e levamos a Amana, a Bella e a Fe com a gente!!!

    Bjssssssss enormes!! Obs.. amanha eu to voltando.. tais inscrita pro simpósio de direito e literatura??

    ResponderExcluir
  5. Le: saudade da tua doçura - resposta em teu blog :**

    Sandro, ah, Sandro, tenho minhas dúvidas de que o mundinho seco e estúpido de botequim é tão real - penso que, esse sim, seja o mundo da fantasia. E creio que um mundo paralelo a isso é o que traz, sim, experiências mais vívidas, mais humanas.

    Violene, muitíssimo obrigada! Sem dúvida, não mereço uma fã (ainda mais sendo super-mulher como você e tendo as tarefas que descreveu no blog Cultura do Controle) - eu que devo ser tua. E sobre a propulsão, bem, é o único meio de sobrevivência que encontrei, hehe. Não sem depois de muitas mortes internas e coração em frangalhos :)))

    ResponderExcluir